sábado, 14 de fevereiro de 2009

Venezuela contra a emenda de reeleição.


Se perpetuar no poder é o sonho de políticos pouco adeptos da democracia, no mundo inteiro, não só na américa Latina. Mas, é a Venezuela, nosso vizinho, que está passando por um desafio institucional muito sério: a emenda de reeleição que o Cel. Chávez apóia, só vai facilitar a criação de mordomias, privilégios e - lógico, corrupção (característica de todo regime totalitário).

A foto acima (de uma série muito ilustrativa sobre a marcha da oposição em Carcacas foi retirada do blog:http://homemculto.wordpress.com/2009/02/07/venezuela-dizendo-no-a-el-chavez-del-ocho/#comment-956

domingo, 8 de fevereiro de 2009

Venezuela - urgente.

Nosso vizinho está enfrentando dias difíceis na escalada antidemocrática empreendida pelo atual chefe de governo venezuelano. Assim com muitos poderosos e candidatos a ditadores eternos, Hugo Chávez também não gosta de gente com opinião contrária e idéias diferentes. Dia 15 de fevereiro, é o referendo.

Quem quiser saber mais, dois destaques do El Universal (http://www.eluniversal.com/):
  • Las calles de Caracas se hicieron estrechas para albergar a las cientos de miles de personas que este sábado decidieron salir a marchar en contra de la enmienda a la Constitución que busca hacer posible la reelección indefinida del presidente de la República y de todos los cargos de elección popular.

  • Nuevamente las instalaciones de la Universidad Pedagógica Experimental Libertador (UPEL), en Maracay, fueron atacadas, al parecer, por seguidores oficialistas, quienes este sábado incendiaron la sede de la Federación de Centros de Estudiantes (FCE) y un centro de comunicación privado que funciona en el recinto académico.

E leia mais também, acessando: www.el-nacional.com

Direito de expressão.

Trecho retirado da Revista Exame, do artigo de Jack Welch, de de 31/12/2008, e complementar ao meu post abaixo ("Como incomoda..."):

"Thomas Jefferson queixou-se certa vez de que a imprensa se alimentava "como os lobos, do sangue dos cordeiros". Mas Jefferson disse também também que, se tivesse de escolher entre um governo sem jornais e jornais sem governo, não hesitaria em ficar com a última opção. Para ele não poderia haver sociedade livre sem o livre direito de expressão."

sábado, 7 de fevereiro de 2009

Como incomoda...

Tenho acompanhado as declarações do Exmo. Ministro da Justiça, Tarso Genro sobre a imprensa. Sempre que uma notícia é publicada e desagrada nosso ministro, ele surge com uma já conhecida declaração acusando a imprensa de torcer os fatos, de perseguição, de trabalhar pela "elite" (seja lá o que ele, da elite, entenda ser "elite") etc etc.

Fiz uma coletânea pequena, pois a cada novo assunto, sempre que se publica algo que o desagrade, ele renova as baterias de críticas. Ou seja: na minha opinião, Tarso Genro gostaria de jornais obedientes que concordassem com todas as ações, sem questionar ou sem dar versões e análises independentes sobre os fatos relativos à sua gestão.

Vejam como a liberdade de expressão incomoda o ministro:
http://www.correiodobrasil.com.br/noticia.asp?c=11027

O Ministro das Relações Institucionais Tarso Genro acusou a imprensa, na manhã desta quarta-feira, de ter despolitizado as eleições de 2006.

http://portalimprensa.com.br/portal/ultimas_noticias/2007/02/09/imprensa9041.shtml
De volta à carga II: Tarso Genro acusa imprensa

http://www.estadao.com.br/nacional/not_nac32776,0.htm

Tarso ataca imprensa e diz que atletas quiseram voltar a Cuba.
Segundo o ministro, parte da imprensa usa o tema para fazer propaganda contra ilha de Fidel.

http://www.observatoriodaimprensa.com.br/artigos.asp?cod=523JDB001

O ministro da Justiça irritou-se novamente com a imprensa e resolveu acusá-la de neoliberal. Estava no Fórum Social Mundial de Belém, e contagiado pelo clima "alternativo" preferiu não comentar as críticas à sua decisão de conceder o status de refugiado ao militante italiano Cesare Battisti.

Ufa...vamos ver as próximas.