quarta-feira, 31 de março de 2010

Alceu Amoroso Lima.

"Não consigo tomar partido por um sujeito, por um partido, por uma classe, por um país, por um filósofo, ou mesmo por uma filosofia, por um poeta, por uma escola literária, por um regime político. Tenho horror ao um."

quarta-feira, 17 de março de 2010

Texto de Renato Manzano: A República das Ratazanas.

Publicado no site da ABERJE, o texto "A República das Ratazanas" é um manifesto pelo ética, em prol da justiça social, da Democracia e da República. Transcrevo aqui um trecho e convido a todos a visitarem o site da ABERJE (www.aberje.com.br), na área de colunistas e artigos, para lerem na íntegra essa necessária reflexão à consciência cívica feita por Renato Manzano, consultor de empresas de quem me orgulho ser amigo.

Trecho:

É preciso acabar com a corrupção endêmica no Brasil se quisermos de fato viver e criar os nossos filhos em um país justo, democrático e verdadeiramente desenvolvido.

A corrupção é o carcinoma da sociedade. Ela anula as competências, atravanca a competitividade, atrasa o progresso, destrói as finanças e arrasa a confiança nas instituições públicas e privadas. A ação deletéria da corrupção reduz as proteínas da merenda escolar, impede rendimentos dignos aos aposentados e rareia medicamentos e tratamento adequado aos doentes dos hospitais públicos, muitas vezes condenando-os à morte.

Esse câncer, que precisa ser extirpado do nosso convívio, subverte a prioridade dos projetos essenciais ao desenvolvimento da Nação, submetendo o direito de todos aos interesses espúrios de indivíduos inescrupulosos e desprovidos de qualquer sentimento de fraternidade. Desse modo, a corrupção põe em risco a própria Democracia, uma vez que se opõe frontalmente aos direitos fundamentais do ser humano, impedindo o pleno exercício do chamado Estado de Direito.


Leia mais, acesse:
http://www.aberje.com.br/acervo_colunas_ver.asp?ID_COLUNA=185&ID_COLUNISTA=42