quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Quanto vale desrespeitar os Direitos Humanos?


Vale tudo para fazer um bom negócio? Que tal comprar produtos de ditadores? Vale a pena uma relação comercial com tiranos que desrespeitam os Direitos Humanos? Não sejamos inocentes demais, num mundo violento, onde a guerra é a luta econômica levada às últimas consequências, mas será que a economia é a rainha da ética? Ou ética é coisa relativa?

Entre países ou entre empresas, qual o custo humano de manter relações comercias com tiranos do calibre de Arafat, capaz de bombardear a própria população? De um Saddam? De um Fidel? De um Mubarak? Ou da ditadura chinesa? Esta na hora de olharmos mais profundamente no espelho e não nos deixar levar pela propaganda oficial com slogans de "crescimento" e "ufanismo" do tipo inquestionáveis.

Amanhã, nós mesmos poderemos ser as próximas vítimas das nossas omissões.