sábado, 12 de setembro de 2015

Eugênio Gudin.

"É um sério problema de consciência para um homem honrado e patriota, que se encontra em posição importante e que só tem por guia a paixão de seu dever, qual o de saber até que ponto ele deve servir um Governo objeto de repulsa da Nação. Se é verdade que abandonando o posto, ele deixa o campo livre aos destruidores, em vez de procurar limitar o mal, também é verdade que submetendo-se a suas ordens, mais do que desejaria, ele acabará por se degradar sem nada ter impedido."
 
 
 
(Eugênio Gudin - 1886 - 1986)

Nenhum comentário: