sábado, 21 de novembro de 2015

Charlie Hebdo. Eles têm as armas. Nós temos o champagne!


Um comentário:

Luiz Antônio Gaulia. disse...

|Acusadoras compulsivas, pertinazes
atribuidoras de suas próprias intenções a outrem, são
ineptas para conceber que aquele que diz palavras amargas pode
não ser movido pelo intuito de denunciar, de acusar, mas de
descrever e advertir; e que se o discurso vem num tom de franqueza
brutal, é porque o estado de coisas descrito ultrapassou os
limites do tolerável e a advertência já vem tarde|. (OLAVO DE CARVALHO)
Ler:Mário Ferreira dos Santos,
um Gilberto Freyre, um Otto Maria Carpeaux, um Oliveira
Vianna